Brasil/China: Imagens de satélites sino-brasileiros serão distribuídas gratuitamente para África

29 November 2007

Cidade do Cabo, África do Sul, 29 Nov – O Brasil e a China vão distribuir gratuitamente para África imagens de satélite que ajudarão a observar desastres naturais e outros fenómenos, anunciaram quarta-feira na Cidade do Cabo responsáveis dos dois países.

Gilberto Câmara, director do Instituto Nacional para a Pesquisa Especial, presente naquela cidade sul-africana para participar na 4ª reunião do Grupo de Observação da Terra (GEO), questionou “qual o valor para África de dispor de imagens actualizadas das suas zonas agrícolas” e respondeu “sem preço”.

Um comunicado conjunto distribuído na Cidade do Cabo indica que o fornecimento de imagens de satélite vai permitir que os governos e organizações africanas possam observar e responder a desastres naturais, desflorestação e seca, bem como às ameaças à produção agrícola e à segurança alimentar”.

Os dados serão fornecidos a instituições ambientais e de pesquisa bem como aos organismos públicos e privados responsáves pela gestão das terras.

O Brasil e a China vão igualmente fornecer o “software” necessário para permitir que as estações terrestres possam ler os dados fornecidos pelos satélites.

A primeira estação terrestre, na África do Sul, vai começar de imediato a receber os dados, disse Câmara, a que se seguirão uma estação no Quénia, no início de 2008, e as das Ilhas Canárias e Matera, Itália, em Junho.

A parceria para a construção, lançamento e operação conjunta dos satélites Sino-Brasileiros de Recursos Terrestres (CBERS) foi estabelecida em 1988 e permite aos dois países produzir dados e imagens de seus vastos territórios a um custo reduzido.

O programa CBERS de satélites de sensoriamento é considerado hoje um instrumento valioso de auxílio na formulação de políticas públicas em áreas como fiscalização ambiental, desenvolvimento agrícola e planeamento urbano.

A 19 de Setembro passado, foi lançado com sucesso o terceiro satélite da série CBERS e ainda há outros dois, mais avançados, em fase de desenvolvimento, que deverão ser lançados em 2010 e 2012. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH