Guiné-Bissau: Empresa israelita Delek abandona exploração de petróleo

4 December 2007

Herzeliya Pituach, Israel, 04 Dez – A Delek Energy Systems, do grupo israelita Delek, anunciou segunda-feira ir abandonar os trabalhos de exploração de petróleo na costa da Guiné-Bissau embora tenha admitido regressar com outras condições.

“Depois de ter analisado os resultados das perfurações na Guiné-Bissau, a empresa e os seus parceiros decidiram interromper a exploração de petróleo”, refere a Delek em comunicado.

A empresa comprou à Premier Oil em Fevereiro uma participação de 11,4 por cento em dois blocos de exploração de petróleo na costa guineense.

Caso encontre outro parceiro e as autoridades guineenses aceitem uma alteração às condições e direitos de exploração, a Delek admite entrar em novos projectos.

Segundo a britânica Premier Oil, os trabalhos de exploração de petróleo na Guiné-Bissau já custaram 25,7 milhões de dólares, sem produzir qualquer resultado.

O último relatório semestral de actividades adianta que o segundo poço pesquisado, “Eirozes 1”, já foi selado e abandonado, depois de resultados nulos durante os trabalhos, no segundo semestre.

O primeiro poço pesquisado, Espinafre-1, foi selado e abandonado em Março, depois de os trabalhos terem falhado “por razões geológicas e operacionais”.

Depois de ter completado a aquisição de informação sísmica sobre o “offshore” guineense, a petrolífera retomou no final de 2006 os trabalhos de exploração no país, onde é concessionária dos campos Esperança e Sinapa, na sub-bacia Casamança-Bissau. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH