Moçambique: Política monetária para 2008 visa garantir crescimento económico de 7 por cento

21 December 2007

Maputo, Moçambique, 21 Dez – A política monetária em 2008 será desenhada para contribuir para os objectivos macroeconómicos definidos pelo Governo de um crescimento económico de 7 por cento e uma inflação de um dígito, afirmou quarta-feira em Maputo o governador do Banco de Moçambique.

“Os nossos objectivos intermédios são de uma expansão monetária de 18,1 por cento e um crescimento do crédito à economia de 21,7 por cento no ano”, disse o governador Ernesto Gove.

Fazendo um balanço do desempenho da economia ao longo do ano, o governador do Banco de Moçambique disse que o bom desempenho económico tem vindo a ser sustentado pelos sectores de electricidade e águas, transporte e comunicações e construção, que geram um efeito multiplicador considerável no crescimento económico.

“Todavia, os choques exógenos que a economia sofreu repercutiram-se negativamente no comportamento do índice geral de preços no consumidor na cidade de Maputo, tendo contribuído para que em períodos do ano em que sazonalmente ocorrem quedas mais pronunciadas da inflação, a mesma não tivesse atingido níveis capazes de amortecer a alta de preços que normalmente ocorre nos últimos três meses do ano”, disse.

No seu balanço, o governador do banco central considerou que o ano de 2007 foi fértil em acontecimentos positivos, entre os quais a conclusão, com êxito, do processo de alteração da estrutura accionista da Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB) em favor do Estado moçambicano.

“No contexto das relações que Moçambique mantém com os seus parceiros de cooperação internacional, 2007 foi rico em eventos, podendo-se citar as referências abonatórias ao desempenho económico e à qualidade da gestão macro-económica do país, que voltaram a ser manifestadas pelo Fundo Monetário Internacional e Banco Mundial, que aprovaram um novo programa com o nosso Governo, o Policy Support Instrument”, disse. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH