Angola: Petrolífera Sonangol entra no capital de bancos portugueses e espanhol

31 December 2007

Lisboa, Portugal, 31 Dez – A petrolífera angolana Sonangol, depois de assegurar 49,9 por cento do Millenium Angola (grupo Millenium Bcp), vai entrar com idêntica participação no Fomento (grupo BPI) e com 25 por cento no Totta-Angola, noticiou sábado em Lisboa o semanário Expresso.

Manuel Vicente, presidente do Conselho de Administração da Sonangol, afirmou ao semanário que a petrolífera deverá ainda aliar-se ao Banco Espírito Santo para montagem conjunta de operações financeiras destinadas a suportar investimentos na exploração de petróleo no Brasil.

De parte, adianta o jornal, fica o projecto de a Sonangol comprar uma participação no BES Angola, detido em 80 por cento pelo BES e 20 por cento pela Geni, sociedade gestora de participações pertencente a Isabel dos Santos, filha do presidente angolano.

No âmbito da “aliança” BES-Sonangol, está ainda em aberto a possibilidade de a Escom, “holding” não financeira do grupo BES em Angola e detentora de concessões diamantíferas no país, vir a ter uma participação na exploração de petróleo “on-shore” em Cabinda.

Ricardo Salgado, presidente do BES, afirmou recentemente “não haver manifestações” da parte de Luanda quanto à necessidade de aumentar o capital do BESA detido por angolanos, mas admitiu que venham a ser dispersas acções no mercado de capital.

A Bolsa de Valores de Luanda vai iniciar a sua actividade no primeiro trimestre de 2008, com seis empresas cotadas, de acordo com o presidente da Comissão do Mercado de Capitais, António de Cruz Lima.

Ainda segundo o Expresso, o Banco Fomento Angola (BFA), pressionado pelas autoridades de Luanda, vai abrir à Sonangol 49 por cento do seu capital social.

A petrolífera vai ainda adquirir 25 por cento do Totta-Angola, detido pelo grupo espanhol Santander.

A prazo, escreve ainda o Expresso, a Sonangol prevê alienar estas participações bancárias a “influentes figuras da sua nomenclatura”.

Angola já tem 19 bancos licenciados e 17 a operar, havendo entre estes três públicos – incluindo o Banco de Poupança e Crédito, que disputa a liderança do mercado com o Fomento Angola (grupo BPI). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH