Angola: Exportações de petróleo em rama representam 90 por cento da produção

4 January 2008

Luanda, Angola, 04 Jan – Angola, segundo maior produtor de petróleo da África sub-sahariana, depois da Nigéria, exporta actualmente mais de 90 por cento do petróleo em rama que produz, afirmou quinta-feira, em Luanda, o ministro dos Petróleos, Desidério Costa.

Para inverter a situação, adiantou o ministro que falava por ocasião da apresentação de cumprimentos de ano novo às empresas petrolíferas, estão em curso acções para a concretização do Projecto Nova Refinaria, a ser construída no Lobito, província de Benguela.

A refinaria de Luanda passou para o controlo do Estado angolano em 2007 através da compra da maioria das acções da Fina Petróleos de Angola.

Sobre o projecto de gás liquefeito Angola LNG, cujo valor inicial está estimado em quatro mil milhões de dólares, o ministro dos Petróleos realçou que a assinatura, em Dezembro de 2007, do contrato de investimento criou as condições para o início da implementação de um projecto que deverá contribuir para a criação do Pólo Industrial Petroquímico na província do Zaire.

Para o ministro, fruto do aumento da produção petrolífera do país, Angola tem assumido um papel cada vez mais importante no contexto dos países produtores e exportadores de petróleo, facto que levou o governo a decidir-se por integrar a Opep.

Para o ano 2007, o sector petrolífero do país previu uma produção de 625,708 milhões de barris de petróleo em rama, devendo ter sido investidos mais de 10 mil milhões de dólares para suportar tal produção.

Dados da produção de 2007 referem que até 31 de Outubro foi atingida a cifra de 509 milhões de barris de petróleo em rama. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH