Angola: Total pode tornar-se na primeira operadora petrolífera em território angolano

23 January 2008

Luanda, Angola, 23 Jan – A subsidiária angolana do grupo francês Total deverá tornar-se, antes de 2010, a principal operadora petrolífera de Angola, vaticinou a revista Angola Exploração & Produção.

De acordo com a mais recente edição da revista, o potencial dos projectos, designadamente a exploração do pólo Pazflor, coloca a Total em posição de se situar, no período de 2010/2011, na primeira linha das companhias internacionais que operam em Angola.

A previsão alicerça-se nos projectos petrolíferos Girassol (2001) e Jasmim (2003), nas entradas em produção dos campos Dália (2006) e do Rosa (2007) que estão a contribuir respectivamente, com 240 mil e 145 mil barris/dia.

Em associação com a Sociedade Nacional Combustíveis de Angola (Sonangol) e com outros grupos petrolíferos, a Total Angola opera no “onshore”, “offshore” clássico e no “offshore” profundo, onde a profundidade varia de 1300 a 2500 metros abaixo da nível da água.

Quanto ao processo de angolanização, a filial pretende como meta, para 2008, que 80 por cento dos seus colaboradores sejam de nacionalidade angolana. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH