Guiné-Bissau: Mais de 96 mil toneladas de castanha de cajú exportadas em 2007

19 February 2008

Bissau, Guiné-Bissau, 19 Fev – A Guiné-Bissau exportou 96117 toneladas de castanha de cajú em 2007, de acordo com um relatório do Ministério do Comércio sexta-feira divulgado em Bissau.

O relatório indica que em 2007 houve um aumento na exportação de 2791 toneladas, ou 3 por cento, contra um aumento previsto de 10 por cento para acrescentar que o fraco crescimento ficou a dever-se à quebra da produção e pela exportação transfronteiriça da castanha de cajú.

Contudo, o relatório “reconhece o fracasso da campanha de castanha de cajú com a redução dos preços até 50 francos CFA por quilo, enquanto o preço indicativo era de 200 francos CFA por quilo durante o lançamento da campanha a 28 de Abril último”.

Para um melhoramento da próxima campanha de comercialização da castanha de cajú, o Ministério do Comércio defende a introdução de novas técnicas de secagem, embalagem e armazenamento do produto em conformidade com a lei.

O documento apela igualmente ao Governo a parar com o anúncio dos preços de referência de castanha de cajú por ocasião da abertura da campanha de comercialização deste produto.

A Guiné-Bissau exporta a maior parte da sua produção, superior a 100 mil toneladas de castanha de cajú, para a Índia.

Segundo as mesmas fontes, mais de 250 mil famílias vivem da produção da castanha de cajú e 98 por cento das receitas públicas anuais do Tesouro Público são provenientes da sua produção e exportação.

A Guiné-Bissau é o primeiro exportador mundial de castanha de cajú em estado bruto, primeiro produtor africano deste produto e quinto a nível mundial.

As plantações de cajueiros cobrem uma superfície de 175 mil hectares e aumentam a um ritmo de quatro por cento por ano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH