Macau: Governo lança concurso para assessoria à construção do metro ligeiro

22 February 2008

Macau, China, 22 Fev – O governo de Macau seleccionou sete empresas internacionais para apresentarem propostas destinadas a assessorar a primeira fase da construção do metro ligeiro que deverá ficar concluído em 2011, foi quinta-feira anunciado.

Com uma extensão de 20 quilómetros, o metro ligeiro deverá custar cerca de 4,2 mil milhões de patacas (525 milhões de dólares).

O Gabinete para as Infra-estruturas e Transportes (GIT) do governo de Macau seleccionou as empresas europeias Consulgal, de Portugal, Egis Rail, da França, Movares Nederland B.V. da Holanda e a Setec da França.

O GIT convidou ainda a CPG Corporation de Singapura, MRT Corporation de Hong Kong e a Lea+Elliott dos Estados Unidos.

As sete empresas deverão apresentar até 25 de Abril propostas destinadas a preparar o plano de acção referente ao concurso público de adjudicação de construção do metro ligeiro que irá apoiar o governo na gestão do projecto.

Com 23 estações a ligarem a zona das Portas do Cerco, a fronteira terrestre com o continente chinês, e a zona do Pac On, na ilha da Taipa, junto ao Aeroporto Internacional de Macau, passando pelo centro da cidade, a primeira fase do metro ligeiro será construído em plataforma elevada.

O metropolitano ligeiro vai funcionar de forma automática (sem condutor), pode atingir uma cadência por estação de três minutos e, em cada sentido, terá uma capacidade máxima de transporte de 152 mil passageiros por dia. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH