Cabo Verde: Programa Qualidade para a África Ocidental lançado na Praia

25 February 2008

Praia, Cabo Verde, 25 Fev – O programa Qualidade para a África Ocidental, sexta-feira lançado na cidade da Praia, visa contribuir para a integração gradual dos diferentes países e da sub-região oeste-africana, na economia mundial.

A execução do programa, da Organização das Naçoes Unidas para o Desenvolvimento Industrial, em Cabo Verde, fica a cargo da Agência de Regulação e Supervisão dos Produtos Farmacêuticos e Alimentares (ARFA) e é financiada pela Comissão Europeia, no valor de um milhão de euros.

A nível do arquipélago, pretende-se reforçar a competitividade das empresas cabo-verdianas e garantir a conformidade com as regras internacionais do comércio e com os regulamentos técnicos em vigor, decorrentes da recente adesão do país à Organização Mundial do Comércio (OMC).

“Há uma tendência, hoje em dia, de normalizar os produtos em termos de qualidade e para Cabo Verde ganhar esta batalha da competitividade e poder exportar, temos que respeitar essas normas”, sustentou o ministro da Economia, Crescimento e Competitividade, José Brito, para quem, esse programa vai ajudar Cabo Verde a criar uma capacidade nacional para tal, dando todo o apoio necessário.

O governante lembrou, ainda, que, ao mesmo tempo, o país está a importar e a exportar, pelo que, há que se proteger o consumidor cabo-verdiano, fixando determinadas normas e tendo alguma capacidade de controlar o que temos, e, sobretudo, ter a capacidade de negar produtos que não respeitam as normas, por exemplo, da saúde e da higiene.

Tendo em conta que, em termos de fiscalização “temos muito que fazer”, segundo o ministro da Economia, uma das tarefas a nível do seu Ministério é dar uma atenção específica à Inspecção-geral da Actividade Económica para desempenhar o seu papel.

Devido ao sucesso do primeiro projecto qualidade (2001-2005) para os países da União Económica e Monetária do Oeste Africano (UEMOA), a Comissão Europeia propôs-se financiar uma segunda fase para estes países, expandindo, desta vez, a área de cobertura do programa para os países membros da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e a Mauritânia. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH