Moçambique: Moçambique deve apostar nos recursos minerais para se desenvolver, FMI

25 February 2008

Maputo, Moçambique, 25 Fev – Moçambique deve apostar mais na exploração dos seus recursos minerais a fim de assegurar o seu desenvolvimento sócio-económico, afirmou quinta-feira em Maputo o chefe de uma delegação do Fundo Monetário Internacional que visitou o país.

Após a delegação ter sido recebida pelo Presidente da República, Age Bakker disse a jornalistas que Moçambique de encontrar uma forma de fazer com que os recursos minerais tragam um benifício maior ao país e sugeriu um conjunto de mecanismos para o alcançar, tais como uma maior transparência na gestão dos recursos públicos e a adopção de medidas de descentralização e de boa governação.

Age Bakker descreveu Moçambique como encontrando-se muito bem em termos económicos mas salientou a existência de numerosos desafios, uma vez que os resultados do desenvolvimento económico não se reflectem no bem-estar das populações.

No decurso de uma visita que a delegação efectuou ao Centro Distribuidor de Água de Laulane, Age Bakker encorajou o governo de Moçambique e o sector privado a continuarem a constituírem parcerias, “de modo a criar e implantar infra-estruturas adequadas ao desenvolvimento sócio-económico do país”.

A visita da delegação do FMI destinou-se a conhecer a realidade moçambicana na componente das infra-estruturas e dialogar com os dirigentes de algumas instituições.

Entretanto, em comunicado distribuído em Washington, o FMI salienta a necessidade de reduzir os custos da actividade empresarial e apoiar o desenvolvimento de pequenas e médias empresas, além da diversificação do tecido produtivo.

“Alargar às zonas rurais o acesso a serviços finaceiros e eliminar constrangimentos de infra-estruturas, assegurando segurança energética, seriam passos importantes para apoiar o crescimento económico elevado e reduzir a pobreza de forma significativa”, adianta. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH