Angola: Produção diamantífera cresce em Angola com cooperação internacional

6 March 2008

Toronto, Canadá, 06 Mar – A produção diamantífera em Angola cresceu nos últimos anos devido à cooperação entre a Empresa Nacional de Diamantes (Endiama) e os investidores internacionais, disse terça-feira em Toronto um dos seus administradores.

Ao dissertar sobre o tema “Investindo com a Endiama na indústria diamantífera de Angola”, durante o nono encontro anual do MINE Africa, que decorre em Toronto numa promoção da Câmara de Comércio África do Sul/Canadá, o administrador financeiro e de recursos humanos da Endiama, Carlos Lisboa, disse que a produção em 2007 foi de 9 milhões de quilates, o que permitiu obter receitas de 1,2 mil milhões de dólares.

Em função da dinâmica e das novas exigências do mercado mundial de diamantes, disse, a Endiama teve que se abrir à cooperação internacional, tendo estabelecido parcerias para a constituição de sociedades mineiras e associadas em participação, que são hoje a base da prospecção e exploração mineral em Angola.

Dos investidores internacionais que operam em Angola, Carlos Lisboa destacou a Alrosa, Odebrecht, De Beers, BHP Biliton, Escom Mining, Daumont, firmas que estão envolvidas em mais de 47 projectos de prospecção e exploração de diamantes.

Citado pela agência noticiosa angolana Angop, Carlos Lisboa informou que Angola está aberta às companhias estrangeiras interessadas em investir no ramo diamantífero.

No âmbito do desenvolvimento sustentável, salientou, a companhia está a implementar projectos na área do biodiesel, ao mesmo tempo que incentiva à criação de campos agrícolas e pecuários em todos os projectos mineiros em que está envolvido.

Carlos Lisboa aproveitou a ocasião para anunciar a realização da Feira Internacional de Minas de Angola (FIMA), a ter lugar em Novembro deste ano nas instalações da Feira Internacional de Luanda (FILDA), bem como a Cimeira Mundial de Diamantes, agendada para 2009. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH