São Tomé e Príncipe: França perdoa dívida do arquipélago

17 March 2008

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 17 Mar – A França decidiu perdoar a dívida de São Tomé e Príncipe estimada em 7,6 milhões de euros na sequência de uma convenção assinada entre os dois países, anunciou sexta-feira um representante do governo francês em São Tomé, Frederic Marlet.

A convenção da anulação de dívida de São Tomé e Príncipe, resultante das acções no âmbito bilateral e no quadro de Clube de Paris, foi assinada sexta-feira na capital são–tomense pelo diplomata francês, Frederic Marlet e pelo ministro são-tomense de Plano e Finanças, Raul Cravid.

De acordo com o documento rubricado entre as duas partes, este perdão de dívida enquadra-se na conclusão de um programa com o Fundo Monetário Internacional e Banco Mundial que já resultou há pouco menos de um ano na anulação de 90 por cento da dívida externa do arquipélago, que se estimava em cerca de 300 milhões de dólares.

A decisão da França visa incentivar investimentos em acções sociais de combate à pobreza, concebidas e executadas pelas autoridades são-tomenses em parceria com a agência francesa de desenvolvimento de acordo com a convenção bilateral e, também, na base de um memorando de entendimento com o Clube de Paris estabelecido a 13 de Setembro de 2005.

Em declarações aos jornalistas, Frederic Marlet disse que a cooperação entre os dois Estados “está a evoluir de forma proveitosa” tendo anunciado a apresentação de um documento quadro de organização e planificação com vista à intervenção da França nos próximos quatro anos em São Tomé e Príncipe.

No âmbito da cooperação bilateral, a França tem investido nos sectores da educação através de concessão de bolsas de estudo, criação de um centro para formação profissional, agricultura, comunicação social e do programa de combate à pobreza. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH