Brasil: Vendas da APP crescem 70 por cento em 12 meses

18 March 2008

São Paulo, Brasil, 17 Mar – As vendas da Asia Pulp & Paper (APP) para o Brasil cresceram 70 por cento um ano após a abertura de um escritório em São Paulo e o gerente para a América Latina disse à macauhub que pode investir em celulose no país, embora não no curto prazo.

“Desde jJaneiro de 2007, as vendas [de papel da APP para o Brasil] aumentaram 70 por cento em volume e 60 por cento em facturação” afirmou Geraldo Ferreira, responsável pela operação da papeleira no Brasil e na América Latina.

A APP, criada em 1972 pelo empreendedor sino-indonésio Eka Tjipta, possui actualmente 23 fábricas e 20 centros florestais na China, com uma capacidade de produção de 6,4 milhões de toneladas de papel, além de outras sete fábricas na Indonésia.

Com sedes em Xangai e Jacarta, a APP é, actualmente, uma das cinco maiores empresas do sector no mundo, com uma facturação global superior a dez mil milhões de dólares em 2006.

O crescimento da actuação no Brasil coincide com a abertura, no primeiro semestre do ano passado, de um escritório em São Paulo, que tem como objetivo aproximar a papeleira asiática das empresas brasileiras e duplicar as vendas no país até 2010.

Para 2008, Ferreira prevê que o volume de vendas da APP no Brasil, que em 2007 totalizou cerca de 40 milhões de dólares, cresça 10 por cento.

No Brasil, a APP enfrenta um mercado em que as empresas locais têm grande peso. O país, além de ser um grande produtor de papel, é fornecedor de celulose, o que dá vantagem às companhias brasileiras.

“Tudo indica que a APP é muito competitiva, mas vai encontrar no mercado doméstico empresas também muito competitivas”, afirmou à macauhub o presidente da Associação Nacional dos Distribuidores de Papel (Andipa) do Brasil, Andrés Romero.

“No Brasil não falta papel, falta alternativa. O país é auto-suficiente, mas tem poucos fornecedores”, avaliou Ferreira, dizendo que a entrada da APP no mercado brasileiro é benéfica para o consumidor, por ser mais uma opção.

“A balança comercial da APP Brasil é muito favorável para o Brasil. Exportámos 40 mil toneladas de papel em 2007, mas importámos 250 mil toneladas de celulose brasileira”, declarou.

A APP produz desde papéis editoriais e cartão até alguns tipos especiais e no Brasil os principais segmentos em que actua são o do papel couché, “porque o país só tem um produtor”, e off-set, já que “o mercado está a crescer”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH