Moçambique: Construtora Camargo Corrêa deve iniciar em 2009 obras da barragem Mphanda Nkuma

25 March 2008

São Paulo, Brasil, 25 Mar – A construtora brasileira Camargo Corrêa deverá iniciar as obras da futura barragem de Mphanda Nkuma, em Moçambique, em Julho de 2009, de acordo com contrato assinado com as autoridades moçambicanas.

A barragem de Mphanda Nkuma, localizada no rio Zambeze 60 quilómetros a juzante da barragem de Cahora Bassa, na província de Tete, exigirá investimentos de 3,2 mil milhões de dólares e terá um capacidade de produção da ordem dos 1.500 MW de energia.

A barragem de Cahora Bassa, construída no rio Zambeze, tem uma capacidade de cerca de 2075 megawatts.

O contrato assinado com o governo moçambicano estabelece que a companhia brasileira será responsável pelo projecto, execução da obra e possivelmente também pela operação da barragem.

Cabe igualmente à Camargo Corrêa encontrar investidores internacionais interessados em participar no projecto com conclusão prevista para 2013.

A Camargo Corrêa está em fase final de contratação de um banco internacional para coordenar toda a operação financeira.

A notícia é dada pelo jornal Valor Económico que revela que Kalil Cury, director de Desenvolvimento de Negócios da área internacional da construtora brasileira, chega esta semana a Maputo para discutir com as autoridades locais pormenores do projecto.

O jornal escreve ainda que o contrato inclui igualmente a construção de uma linha de transmissão de 1.400 quilómetros para ligar a barragem à capital Maputo.

Segundo o Valor Económico, cerca de 1.000 MW serão exportados para os países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC, na sigla em inglês), nomeadamente a África do Sul.

A construtora brasileira está associada num consórcio às empresas Electricidade de Moçambique (EDM) e Energia Capital, também de origem moçambicana.

Kalil Cury assinala na entrevista ao valor Económico que a Camargo Corrêa pretende ter um sócio estratégico neste projecto e cita as empresas brasileiras CPFL Energia e Electrobras, a belga Suez e a americana AES como potenciais parceiros. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH