Macau: Air Macau com prejuízos de 109 milhões de patacas em 2007

28 March 2008

Macau, China, 28 Mar – A Air Macau registou em 2007 prejuízos de 109 milhões de patacas (13,6 milhões de dólares), um aumento de 76 por cento face ao prejuízo de 62 milhões de patacas registado em 2006.

Em 2005 a Air Macau registou um resultado negativo de 20 milhões de patacas.

A Air Macau tem como accionistas a China National Aviation Corporation (51 por cento) – integrada na holding gerida pela Air China – e a SEAP – Serviços, Administração e Participações, que integra a TAP Portugal e o Banco Nacional Ultramarino (20 por cento), a Sociedade de Turismo e Diversões de Macau (14 por cento) e, depois em partes iguais de 5 por cento o governo da Região Administrativa Especial de Macau, a transportadora de Taiwan Eva Air e um grupo de pequenos accionistas privados.

De acordo com a agência noticiosa portuguesa Lusa, Zhao Xiaohang, presidente do conselho de administração, justificou as perdas da Air Macau com, entre outras, as constantes subidas do preço do petróleo, mas garante que “ao longo de 2007 a Air Macau não utilizou totalmente a verba inscrita no orçamento para a compra de combustível”.

Desde 2005 que a Air Macau tem vindo a acumular prejuízos constantes e 2007 foi o segundo ano de maiores perdas depois dos prejuízos de cerca de 150 milhões de patacas registados em 2003, o ano marcado pela pneumonia atípica.

A Air Macau, que tem mais de 60 por cento do seu tráfego concentrado em Taiwan, tem planos para, a partir de meados do ano, reforçar voos para a Coreia, Japão e continente chinês.

A Air Macau voa para Pequim, Xangai, Ghengdu, Guilin, Kunming, Nanjing, Hangzhou,Changsha, Guiyang, Shenzhen, Haikou, Sanya e Xiamen no continente chinês, Taipé e Kaohsiung, respectivamente em Taiwan, e Osaka (Japão), Bangkok(Tailândia), Seoul, Pusan (Coreia do Sul) e Manila (Filipinas).

A Air Macau tem 13 aviões de passageiros Airbus dos modelos A321, A320 e A319 e 4 cargueiros. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH