China: Três empresas com capitais da China, Hong Kong e Macau canditaram-se à distribuição de gás natural em Macau

8 April 2008

Macau, China, 08 Abr – Três empresas com capitais da China, Hong Kong e Macau apresentaram segunda-feira propostas para a concessão do serviço de gás natural em Macau anunciou o coordenador do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético, Arnaldo Santos.

Concorreram à concessão para a distribuição de gás em Macau, pelo período de 25 anos, o consórcio The Hong Kong and China Gas Company Limited and Beijing Gas Group, a Xinao Gas Investimentos-Macau, e a Nam Kwong Natural Gas Company.

O Gabinete de Comunicação Social do Governo de Macau noticiou que “os resultados da avaliação das propostas deverão estar concluídos na segunda metade do ano em curso”.

Arnaldo Santos disse ainda que o gás natural deverá estar disponível em Macau, para produzir energia destinada ao consumo doméstico, no final de 2009 ou início de 2010.

Em Macau decorrem já os últimos testes para a introdução do gás natural para produção de energia eléctrica no território.

A utilização do gás natural na produção de energia foi decidida pelo governo de Macau para diversificar as fontes energéticas do território, ao mesmo tempo que é assegurada maior protecção ambiental.

A Sinosky Energy, empresa responsável pela introdução do gás natural, detém uma concessão de 15 anos para o fornecimento daquela fonte de energia e é uma “joint-venture” entre a China Petroleum and Chemical Corporation e a China Energy.

Além da central de abastecimento à Companhia de Electricidade de Macau, a Sinosky vai ainda construir, até 2010, uma central de descarga de LNG que estará ligada a um terminal na cidade continental chinesa de Zhuhai por condutas submarinas de alta pressão.

A Sinosky deverá fornecer a Macau 180 milhões de metros cúbicos de gás natural em 2008 e 2009, num aumento gradual que atingirá os 520 milhões de metros cúbicos em 2015.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH