Moçambique: Colheita de cajú em 2008 pode ser superior a 85 mil toneladas

8 April 2008

Maputo, Moçambique, 08 Abr – O Instituto de Promoção do Cajú (INCAJU) de Moçambique prevê que a produção de castanha de cajú em 2008 possa ser superior a 85.000 toneladas mais 10.000 toneladas das que foram registadas na campanha de 2006/2007.

A directora do INCAJU,Filomena Maiopue disse à Agência de Informação de Moçambique que na colheita de 2006/2007 foram produzidas 75.000 toneladas de cajú.

Filomena Maiopue referiu que a colheita de 2008 que termina em meados de Abril já permitiu armazenar 85.000 toneladas de cajú o que leva a concluir que a produção deste ano será bastante superior a esse valor podendo representar um aumento de 13 por cento.

Entre 24.000 e 25.000 toneladas de cajú serão processadas pela indústria de Moçambique, que actualmente compreende pequenas fábricas, e o restante será exportado para a Índia ou processado artesanalmente.

O aumento da produção, apesar da zona de cultura do cajú ter sido fortemente afectada em Março pelo ciclone Jokwe, está directamente ligado ao maior apoio e assistência dado pelo governo aos produtores.

As autoridades moçambicanas têm vindo a apoiar os produtores na gestão das árvores e sua replantação e ainda na concessão gratuita de produtos químicos.

O ciclone que atingiu a zona de Nampula em Março, destruiu cerca de dois milhões de cajueiros.

Filomena Maiopue referiu que as árvores vão ser imediatamente substituidas e plantadas em zonas não afectadas pelo temporal de modo a ser aproveitada a presente época das chuvas.

A directora do INCAJU disse ainda que o preço de 15 meticais por quilo (60 cêntimos) praticado em Dezembro de 2007 pelos produtores na zona norte de Moçambique “foi muito bom” quando comparado com os 11 e sete meticais praticados ao longo de praticamente todo o ano.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH