Angola: Presença da China é benéfica considera Centros de Estudos Estratégicos de Angola

9 April 2008

Luanda, Angola, 09 Abr – O vice-presidente do Conselho Executivo do Centro de Estudos Estratégicos de Angola (CEEA), Correia de Barros defendeu a necessidade de se dar a conhecer a importância do envolvimento da China na reconstrução e desenvolvimento de Angola.

Correia de Barros disse à Angop que a presença da China em Angola é benéfica e recordou que “os chineses vieram prestar a sua ajuda num momento em que Angola precisava reconstruir-se, sobretudo depois do alcance da paz, pois naquela altura o país encontrava muitas dificuldades em conseguir apoios para o processo de reconstrução nacional”.

O vice-presidente do Conselho Executivo do Centro de Estudos Estratégicos de Angola (CEEA) falava na véspera da IV Conferência, dedicada ao tema “China – Um parceiro precioso ainda que polémico e misterioso” que se realiza em Luanda.

“A escolha do tema deveu-se à actualidade e realidade que se vivem no dia-a-dia de quase todas as esferas da sociedade e devido aos comentários constantes sobre o trabalho dos chineses e a sua participação no desenvolvimento da economia nacional”, disse.

Correia de Barros considerou ser necessário “informar a sociedade política, económica, empresarial, diplomática e social sobre a participação chinesa em Angola, embora as pessoas tenham um certo conhecimento sobre o que é a China e a sua participação na reconstrução das infra-estruturas e da economia angolana”.

“Há muito desconhecimento sobre a realidade que é a ajuda da China, quais as suas acções, o número de trabalhadores em Angola, qual o valor efectivo dessa ajuda, como se faz, se é para pagar ou não e todos estes aspectos vão ser elucidados na conferência”, acrescentou.

A IV Conferência é parte de um ciclo denominado “Angola: Realidades de hoje, perspectivas de amanhã”, no qual se pretende debater assuntos da actualidade perspectivando o futuro do país.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH