China: Novo líder de Taiwan quer ligações aéreas directas regulares com o continente chinês antes de Julho de 2009

15 April 2008

Macau, China, 15 Abr – As ligações aéreas entre Taiwan e o continente chinês vão ser regulares antes de Julho de 2009, disse segunda-feira numa declaração escrita à Agência de Notícias de Portugal-Lusa, o líder eleito de Taiwan, Ma Ying-jeou.

De acordo com o novo líder de Taiwan, que toma posse a 20 de Maio, as ligações aéreas entre Taiwan e o continente chinês, inicialmente ao fim-de-semana, passarão a ser diárias até ao final de 2009, mantendo no entanto a designação de voos “charter”.

Ma Ying-jeou encara a nova estratégia de aproximação ao continente chinês com os voos regulares num contexto ”comercial e social” porque, explicou, os empresários terão assim mais tempo para se dedicar aos negócios enquanto as famílias podem estar confortavelmente em casa.

”Além das poupanças financeiras nos elevados custos do transporte entre Taiwan e o continente chinês, com os voos directos os empresários de Taiwan podem estar concentrados nos seus negócios sem sacrificarem as suas famílias, já que as suas mulheres e filhos podem viver confortavelmente nas suas cidades”, referiu Ma Ying-jeou.

Actualmente, uma deslocação entre Taiwan e a China obriga à utilização de países ou territórios terceiros como Macau, Hong Kong ou a Coreia do Sul – os três principais locais de passagem para a China – e nem todos os aeroportos de Taiwan possuem ligações internacionais, o que torna as viagens mais caras e mais demoradas.

A importância das ligações directas pode ser entendida, como referiu Ma Ying-jeou, com o investimento directo de 65 mil milhões de dólares efectuado por empresários de Taiwan no continente chinês nos últimos dez anos.

Além disso, 40,7 por cento das exportações de Taiwan têm como destino o continente chinês, ainda que indirecto com a necessidade de utilização de país ou território terceiros.

Em 2007, Taiwan registou um excedente comercial com a China de 70,6 mil milhões de dólares.

”Apesar dos números, a ausência de ligações directas tem dificultado a cooperação económica bilateral”, disse. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH