Moçambique: Sector de minas e energia em debate internacional em Maputo

16 April 2008

Maputo, Moçambique, 16 Abr – A promoção e exploração dos recursos minerais e energéticos de Moçambique estará em debate a partir de hoje no Maputo na primeira edição da Conferência de Minas e Energia de Moçambique, na qual participam empresas da Europa, Estados Unidos, África e Ásia.

Lopo Vasconcelos, presidente da Associação Geológica Mineira de Moçambique, disse à Macauhub que se espera a participação de cerca de uma centena de empresas interessadas na exploração de minas e energia.

“Esperamos a participação da Rachana Global (Índia), Statois (Noruega), Ingerop (África do Sul) e Artumas (Canadá) e outras empresas dos Estados Unidos, Reino Unido, África do Sul, Japão, Índia, Noruega, Alemanha, Austrália e Itália” disse.

A Conferência é organizada pela empresa britânica AME Trade Ltd, especializada em eventos internacionais de negócios em mercados novos.

O Presidente da Associação Geológica Mineira de Moçambique, Lopo Vasconcelos, disse à macauhub que “Moçambique tem muito a exibir nesta primeira edição da conferência de minas e energia”.

“O país é extremamente rico, temos muitos jazigos adormecidose outros já são conhecidos”, disse sublinhando que “a parte mais visível são as minas de carvão de Moatize”.

Lopo Vasconcelos disse ainda que durante a conferência de dois dias “serão apresentadas as várias potencialidades de Moçambique no sector de enrgia”.

O Presidente da Associação Geológica Mineira de Moçambique revelou ainda que durante o encontro serão discutidas as oportunidades de investimento.

A Sasol da África do Sul já explora em Moçambique o gás de Temane, localizado em Pande, província de Inhambane, no sul de Moçambique.

Por seu turno, a Companhia Brasileira do Vale do Rio Doce prepara-se para explorar os jazigos de carvão de Moatize. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH