Brasil: Défice comercial com a China aumenta 293 por cento no 1º trimestre de 2008

23 April 2008

São Paulo, Brasil, 23 Abr – O saldo negativo da balança comercial do Brasil com a China aumentou 293 por cento no primeiro trimestre do ano ao ter passado de 523 milhões no período homólogo de 2007 para 2057 milhões de dólares, de acordo com dados oficiais brasileiros.

O Ministério brasileiro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior informou que no período as importações brasileiras de produtos chineses cresceram 70 por cento, de 2437 milhões para 4145 milhões de dólares ao passo que as exportaçoes brasileiras para a China cresceram apenas 9 por cento, de 1913 milhões para 2087 milhões de dólares.

No período, os produtos chineses mais importados pelo Brasil foram peças para aparelhos de telefonia (211 milhões de dólares, aumento de 44 por cento), dispositivos de cristal líquido – LCD (195 milhões de dólares, aumento de 121 por cento), carvão de coque (90 milhões de dólares, aumento de 92 por cento), terminais portáteis de telefonia celular (83,5 milhões de dólares, aumento de 886 por cento) e adubos e fertilizantes (67 milhões de dólares, não constavam na pauta em 2007).

Por seu turno, o Brasil embarcou para a China principalmente minério de ferro não-aglomerado (707 milhões de dólares, aumento de 5 por cento), soja em grão (271 milhões de dólares, queda de 1,62 por cento), pasta química de madeira (164 milhões de dólares, aumento de 111,6 por cento), petróleo bruto (130 milhões de dólares, aumento de 61 por cento) e óleo de soja (126,6 milhões de dólares, aumento de 294 por cento). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH