Moçambique: Sul-africana Sasol inicia em Julho prospecção de gás na plataforma marítima

25 April 2008

Maputo, Moçambique, 25 Abr – A petroquímica sul-africana Sasol inicia em Julho próximo os trabalhos de abertura de dois a três furos em águas profundas para prospecção e pesquisa de novas reservas de gás natural em Moçambique, afirmou o seu director para Moçambique.

Citado pelo jornal Diário de Moçambique, Mateus Zimba disse que os furos serão feitos nos blocos 16 e 19, localizados nos distritos de Machanga (província de Sofala, centro) e Vilanculos (Inhambane, sul), na costa Este do arquipélago de Bazaruto, com uma área total de 11 mil quilómetros quadrados.

Os trabalhos, a cargo da empresa norueguesa Petroleum Geo-Services, deverão durar 75 dias e serão antecedidos por um estudo sísmico que será feito já em Maio.

A Sasol tem desde 2004, por 25 anos, a exploração e transporte de gás nas jazidas “on-shore” existentes em Pande e Temane (Inhambane).

Nesse ano foi inaugurado um gasoduto com 860 quilómetros de extensão ligando os poços em Moçambique à região industrial sul-africana de Secunda, um investimento de 1,2 mil milhões de dólares.

A maioria das acções do empreendimento que gere o gasoduto é detida pela petroquímica sul-africana Sasol, tendo o Estado moçambicano, através da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH), reservado para si uma posição de 14 por cento (dos 25 por cento disponíveis para accionistas moçambicanos). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH