São Tomé e Príncipe: Líbia quer co-financiar orçamento para 2008

30 April 2008

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 30 Abr, – A Líbia disponibilizou-se para entregar cinco milhões de dólares a São Tomé e Príncipe para co-financiar o Orçamento Geral do Estado (OGE) para o corrente ano económico, anunciou terça-feira em São Tomé o primeiro-ministro são-tomense.

Patrice Trovoada fez estas declarações à televisão estatal TVS ao efectuar um balanço da sua recente digressão por vários países africanos e europeus, tendo passado por Tripoli, Líbia, a convite do seu congénere líbio no âmbito de cooperação entre os dois Estados.

A disponibilidade da Líbia em co-financiar o OGE do Estado são-tomense surge na sequência de uma ofensiva diplomática de São Tomé e Príncipe juntos dos parceiros de cooperação com o objectivo de angariar apoio financeiro externo para o relançamento da economia do arquipélago.

Estimado em 86 milhões de dólares, o projecto do Orçamento Geral do Estado para o presente ano deverá ser discutido dentro de dias no parlamento visando a sua aprovação.

Com uma produção interna quase nula, mais de 80 por cento do OGE de São Tomé e Príncipe é suportado na base dos apoios externos quer em forma de donativo quer de empréstimo.

A Nigéria e a Guiné-Equatorial, sem citarem qualquer valor, também já se manifestaram disponíveis para co-financiarem o OGE são-tomense para o presente ano económico.

Para além de Taiwan, que normalmente disponibiliza pouco mais de 10 milhões de dólares anuais para sustentar o orçamento, o Banco Mundial já anunciou quatro milhões para o presente ano.

Além do co-financiamento ao orçamento do Estado são-tomense, a Líbia, através de uma empresa pública, manifestou interesse em investir no sector turístico são-tomense, sobretudo na construção de unidades hoteleiras, bem como pescas e telecomunicações, no âmbito da cooperação bilateral. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH