Guiné-Bissau: Central sindical pede linha de crédito para aumentar produção de arroz

2 May 2008

Bissau, Guiné-Bissau, 02 Mai – A central sindical da Guiné-Bissau vai propor ao governo a obtenção de uma linha de crédito junto do Fundo Monetário Internacional (FMI) para incentivar o aumento da produção de arroz, de acordo com um comunicado quarta-feira divulgado em Bissau.

No comunicado alusivo ao 1º de Maio, a União Nacional dos Trabalhadores da Guiné-Bissau (UNTG) afirma que a medida proposta é “necessária e urgente para assegurar a paz e a estabilidade do país” e responder à grave crise alimentar mundial provocada pelo aumento dos preços dos cereais e combustíveis.

Para a UNTG, esta medida é necessária para “minimizar a situação de sofrimento em que vivem os trabalhadores guineenses”, depois de o governo liderado por Martinho N’Dafa Cabi ter decidido aumentar os preços dos principais produtos, nomeadamente do arroz (base alimentar dos guineenses) e dos combustíveis.

A ONU anunciou na terça-feira a criação de uma célula de crise para responder aos problemas mundiais causados pela subida dos preços e pediu 755 milhões de dólares à comunidade internacional para ajuda alimentar urgente.

Para responder à escalada do preço dos bens alimentares, a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental e a União Africana convocaram reuniões extraordinárias para Maio. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH