Macau: Encontro em Cabo Verde aproxima empresários chineses e de língua portuguesa

20 May 2008

Macau, China, 20 Mai – Empresários da China Continental, de Macau e dos países de língua portuguesa reunem-se em Cabo Verde, na próxima semana, para estudar a criação de novos negócios, disse à macauhub Echo Chan, administradora do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (Ipim).

“As médias e pequenas empresas, tanto da China Continental e Macau como dos países de língua portuguesa, vão estar em destaque no encontro” considerou Echo Chan.

O encontro deste ano que se realiza de 28 a 30 de Maio na cidade da Praia é organizado pelo Ipim, a Agência Cabo-verdiana de Investimentos e o Conselho de Promoção de Comércio Internacional da China (CCPIT, na sigla em inglês).

“Não vou dizer que o encontro é significativo para o aumento do comércio geral entre a China e os países de língua portuguesa porque esse aumento depende de várias situações, mas o encontro é importante porque é realizado anualmente em um país diferente” disse Echo Chan.

Para a administradora do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (Ipim), a rotatividade dos locais do encontro permite que “quando o empresário chinês participa, pode ver o grau de desenvolvimento destes países e tomar mais iniciativas, mais decisões criando condições para encontrar parceiros para negócios e investimentos”.

Echo Chan referiu ainda que os empresários chineses – principalmente de pequeno e médio dimensão – têm mostrado cada vez mais interesse em participar nos encontros.

“Este ano, há um interesse especial chinês em Cabo Verde na área de turismo (…) mas, em termos gerais, os empresários chineses querem conhecer a situação económica e social dos países que visitam para o encontro”, afirmou.

De Macau participarão principalmente empresários dos sectores de construção civil, comércio internacional, vestuário, telecomunicações, indústria têxtil, imobiliário e farmacêutico.

No sentido de atrair a atenção dos empresários chineses, os representantes de Cabo Verde prepararam para o primeiro dia do encontro uma apresentação detalhada do país mostrando ao mesmo tempo as oportunidades de investimentos.

“É comum que os países que recebem o encontro tentem aproveitar a ocasião para tentar apresentar melhor o seu potencial”, disse ainda Echo Chan, que esteve presente nas três edições anteriores, em Maputo, Lisboa e Luanda.

Recentes estatísticas alfandegárias chinesas registaram trocas de bens e serviços no valor de 9,4 mil milhões de dólares entre os países de língua portuguesa e a China nos dois primeiros meses do ano, 88,6% mais do que no mesmo período do ano passado. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH