Bruxelas: Investimento directo da UE na China caiu em 2007

21 May 2008

Bruxelas, Bélgica, 21 Mai – O investimento directo da União Europeia (EU) na República Popular da China, excluindo Hong Kong e Macau, caiu de 6 mil milhões de euros (9,3 mil milhões de dólares) em 2006 para 1,8 mil milhões de euros em 2007,segundo dados da Eurostat.

O investimento directo chinês na UE diminuiu também de 2,2 mil milhões de euros em 2006 para 0,5 mil milhões de euros em 2007.

O investimento directo estrangeiro na UE aumentou 89 por cento de 169 mil milhões de euros em 2006 para 319 mil milhões de euros em 2007.

Em 2007 a União Europeia continuou a ser o maior parceiro económico da China enquanto a China manteve-se como o segundo parceiro da UE.

As empresas da União Europeia realizaram 420 mil milhões de euros em investimentos estrangeiros directos em 2007, conforme apurou a Eurostat.

Esse resultado aponta para um aumento de 53 por cento sobre o resultado obtido no ano anterior, de 270 mil milhões de euros.

Os Estados Unidos da América lideraram a lista de maiores destinos do investimento directo europeu, recebendo 112,6 mil milhões de euros em 2007, seguido pelo Canadá (58,3 mil milhões de euros), Rússia (17,1 mil milhões de euros), Índia (10,9 mil milhões de euros) e Brasil (7,1 mil milhões de euros).

A lista dos investidores na UE também é encabeçada pelosEstados Unidos (144,5 mil milhões de euros), Suíça (28,6 mil milhões de euros), Japão (17,8 mil milhões de euros), Índia (9,5 mil milhões de euros), Canadá (9,5 mil milhões de euros) e Brasil (1,9 mil milhão de euros).(macauhub)

MACAUHUB FRENCH