Angola: Sociedade de Aviação Ligeira vai voltar a voar

23 May 2008

Luanda, Angola, 23 Mai – O governo vai investir 4 milhões de dólares no relançamento da Sociedade de Aviação Ligeira (SAL), paralisada há cerca de 5 anos, afirmou em Luanda o ministro dos Transportes, Augusto Tomás.

Tomás, que falava após uma visita às instalações da empresa, disse que o montante será investido na aquisição e operacionalidade das aeronaves, reabilitação das infra-estruturas e na melhoria das condições sociais dos trabalhadores.

Na ocasião, o presidente do Conselho da Administração da SAL, Eugênio Amado, considerou que o montante a ser aplicado na companhia vai possibilitar, numa primeira fase, retomar e dar início aos voos para Benguela, Cabinda, Lubango, Kwanzas Norte e Sul, Waku-Kungo, Mbanza Congo e Zaire.

Durante a visita, Augusto Tomás percorreu as áreas de manutenção dos aviões, operações e sectores administrativos, para constatar o estado da companhia.

Actualmente, a SAL tem seis aeronaves, estando uma paralisada e cinco em recuperação, três na África do Sul e duas em Luanda.

Com 189 trabalhadores, entre eles 64 navegantes, 65 técnicos de manutenção e 54 na área comercial e administrativa, a SAL foi fundada a 13 de Fevereiro de 1992, tendo como principais accionistas a Transportadora Aérea Angolana (Taag), com 51 por cento, e a Sociedade Nacional de Diamantes de Angola (Endiama), com 49 por cento. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH