Macau: Delegação do secretariado do Fórum em Cabo Verde para encontro de empresários

23 May 2008

Macau, China, 23 Mai – Uma delegação do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa participa no final do mês no encontro de empresários da China e lusofonia em Cabo Verde.

O encontro deste ano que se realiza de 28 a 30 de Maio na cidade da Praia é organizado pelo Ipim, a Agência Cabo-verdiana de Investimentos e o Conselho de Promoção de Comércio Internacional da China (CCPIT, na sigla em inglês).

A delegação do Fórum é chefiada pelo secretário-geral adjunto Manuel Amante Rosa e integra, entre outros, Rita Santos, coordenadora do gabinete de apoio, e Liu Zhenhua, chefe da divisão do departamento dos assuntos de Taiwan, Hong Kong e Macau do Ministério do Comércio da China.

Durante o encontro, o quarto entre empresários da China e dos Países de Língua Portuguesa, irá decorrer também a primeira reunião do grupo de trabalho de investimento, que concretiza uma decisão inscrita no plano de acção de cooperação multilateral definida no fórum ministerial que decorreu em 2006 em Macau.

No âmbito da deslocação ao exterior, a delegação de Macau visita ainda a Guiné-Bissau e Portugal onde terá alguns encontros políticos e apresentará o Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa e a 12ª Feira Internacional de Investimento e Comércio da China, que terá lugar em Xiamen em Setembro.

Echo Chan, administradora do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau Ipim disse à Macauhub que “as médias e pequenas empresas, tanto da China Continental e Macau como dos países de língua portuguesa, vão estar em destaque no encontro” considerou Echo Chan.

Echo Chan referiu ainda que os empresários chineses – principalmente de pequeno e médio dimensão – têm mostrado cada vez mais interesse em participar nos encontros.

“Este ano, há um interesse especial chinês em Cabo Verde na área de turismo (…) mas, em termos gerais, os empresários chineses querem conhecer a situação económica e social dos países que visitam para o encontro”, afirmou.

De Macau participarão principalmente empresários dos sectores de construção civil, comércio internacional, vestuário, telecomunicações, indústria têxtil, imobiliário e farmacêutico.

A República Popular da China definiu em 2003 Macau como a sua plataforma de cooperação económica e comercial com os países de língua portuguesa, assistindo-se nos últimos anos a um forte crescimento da cooperação e trocas comerciais.

Recentes estatísticas alfandegárias chinesas registaram trocas de bens e serviços no valor de 9,4 mil milhões de dólares entre os países de língua portuguesa e a China nos dois primeiros meses do ano, 88,6% mais do que no mesmo período do ano passado. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH