Angola: Novas linhas de crédito para comércio com Angola superam 2.000 milhões de euros em seis meses

27 May 2008

Lisboa, Portugal, 27 Mai – Três países europeus, o último dos quais a França, abriram nos últimos seis meses linhas de crédito para Angola em valor superior a 2 mil milhões de euros, tendo em vista tirar partido do forte crescimento do comércio externo.

Para financiar o comércio entre Angola e França, o banco francês Societé Génerale vai disponibilizar uma linha de crédito de 300 milhões de dólares, segundo foi acordado durante a visita oficial a Luanda do presidente francês Nicolas Sarkozy, na última sexta-feira.

A linha de crédito francesa segue-se às abertas por Espanha (600 milhões de euros) e pelos alemães Deutsche Bank (225 milhões de euros) e Commerzbank (mil milhões de euros), todas anunciadas no final do ano passado.

Em 2006 foi o Brasil, que tem vindo a afirmar-se como um dos principais fornecedores angolanos, a destacar-se com a abertura de duas linhas de crédito, uma no valor de 750 milhões de dólares (Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social) e outra de 580 milhões (Proex).

No ano passado, as importações angolanas cresceram perto de 71 por cento, para mais de 15 mil milhões de dólares, enquanto as exportações aumentaram 22 por cento, para 38,99 mil milhões de dólares.

As importações com origem nos países europeus cresceram 36 por cento, abaixo do registado pela China (39 por cento) e Brasil (45 por cento).

A abordagem de países europeus como a Espanha ou Alemanha segue-se ao acordo com o Clube de Paris, em Dezembro do ano passado, para liquidar as dívidas angolanas ao organismo credor, com Angola a ir pagar aos credores 1,8 mil milhões de dólares em juros de mora até 31 de Janeiro de 2010. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH