Cabo Verde: Cabo Verde quer fazer ligação entre China e países de língua portuguesa

29 May 2008

Praia, Cabo Verde, 29 Mai – Cabo Verde quer ser intermediário na ligação entre os países de língua portuguesa e a China, “fazendo valer a sua posição geo-estratégica”, defendeu quarta-feira na Praia o ministro da Economia do arquipélago, José Brito.

O ministro falava na abertura do IV Encontro de Empresários para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os PLP (Países de Língua Portuguesa), que quarta-feira começou na capital cabo-verdiana.

O encontro destina-se fundamentalmente a facilitar a ligação entre todos os países de língua portuguesa e a China, tendo o ministro cabo-verdiano destacado na sessão de abertura que juntar empresários e autoridades da China, Portugal, Brasil, Moçambique, Guiné-Bissau e Angola em Cabo Verde é uma vitória para o país.

Um dos aspectos que Cabo Verde quer intermediar, disse, é a questão do transporte de cargas e passageiros.

Neste sentido, a transportadora nacional já assinou um acordo de “handling” com a empresa Air China para a rota da América Latina, o qual poderá ainda ser aprofundado, defendeu o ministro.

José Brito disse que outro aspecto a considerar é o dos transportes marítimos, que entre os três continentes ainda são deficientes.

A ligação marítima também é uma preocupação brasileira, nomeadamente a ligação entre o Brasil e países da costa ocidental africana.

O quarto encontro de empresários para a cooperação económica e comercial entre a China e os países de língua portuguesa reúne mais de 300 empresários e representantes de instituições de promoção, que vão explorar oportunidades de negócio durante dois dias na Cidade da Praia.

Os encontros entre a China e países de língua portuguesa, anteriormente realizados em Luanda, Lisboa e Maputo, resultam de um protocolo celebrado em Macau em Outubro de 2003, assinado pelos organismos de promoção dos vários países. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH