São Tomé e Príncipe: Crise política em São Tomé leva Portugal a adiar perdão da dívida

29 May 2008

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 29 Mai – A queda do governo de São Tomé e Príncipe fez com que Portugal tenha adiado a concessão do perdão da dívida e de uma linha de crédito de 50 milhões de euros, anunciou quarta-feira em São Tomé o ministro do Plano e das Finanças.

Em conferência de imprensa, Raul Cravid adiantou que o ministro das Finanças português, Teixeira dos Santos, deveria chegar ao país quinta-feira (29 de Maio) para uma visita de dois dias, mas adiou a deslocação “sine die”.

Raul Cravid referiu que, durante a visita, Teixeira dos Santos deveria assinar um memorando para a concessão de uma linha de crédito de 50 milhões de euros, para compra de bens alimentares e de capital, e um acordo de perdão da dívida com Portugal, de 30,8 milhões de dólares (19,7 milhões de euros).

“Por força da decisão da Assembleia Nacional, somos um governo de gestão e acordos desta natureza só se assinam com governos legais e legítimos”, disse o ministro são-tomense.

Os deputados da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe aprovaram a 20 de Maio, por maioria, uma moção de censura que ditou a queda do governo liderado por Patrice Trovoada. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH