Moçambique: Sul-africana Sasol investe em estudos sísmicos em Inhambane

3 June 2008

Maputo, Moçambique, 03 Jun – A petroquímica sul-africana Sasol está a efectuar estudos sísmicos para actualizar o potencial disponível de gás natural e melhorar a sua captação nas reservas de Pande e Temane, província de Inhambane, afirmou o seu director em Moçambique.

Mateus Zimba disse que os estudos têm como objectivo garantir que as quantidades de gás existentes sejam geridas de forma sustentável e económica.

Para o efeito, a Sasol está a investir mais de 130 milhões de dólares para melhorar a capacidade de produção de gás, podendo passar dos actuais 120 milhões de gigajoules para cerca de 183 milhões por ano.

A produção de gás natural, na província de Inhambane, poderá aumentar em cerca de 63 milhões de gigajoules por ano, nos próximos oito anos, se as pesquisas sísmicas em curso confirmarem os resultados esperados.

Mateus Zimba disse, por outro lado, que a empresa continuará a envolver as comunidades dos nove distritos das três províncias, nomeadamente, Maputo, Gaza e Inhambane, onde atravessa o gasoduto, com 865 quilómetros, dos quais 525 em solo moçambicano, na protecção do empreendimento. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH