Moçambique: Construção de nova sede da Procuradoria-Geral adjudicada a empreiteiro chinês

18 June 2008

Maputo, Moçambique, 18 Jun – A empresa chinesa China National Complete Plant Import and Export Corporation vai construir a nova sede da Procuradoria-Geral da República (PGR) na capital mçambicana informou terça-feira em Maputo o secretário-geral da PGR.

Ariano Boane disse à agência de notícias de Portugal, que a construção das novas instalações da PGR em Maputo vai custar 40 milhões de dólares, com as obras a terem início no segundo semestre e indo durar 24 meses.

O orçamento para esta empreitada da PGR provém de uma linha de crédito aberta pelo Governo chinês a favor de Maputo, no âmbito dos acordos assinados entre os dois Estados, por ocasião da visita, em 2007, do Presidente da China, Hu Jintao, a Moçambique.

A China National Complete Plant Import and Export Corporation tem sede em Pequim e é uma empresa estatal de construção civil que foi fundada em 1959.

Outras empresas chinesas de construção civil estão envolvidas em importantes obras públicas em Moçambique, como a Anhui Foreign Economic Construction Corporation (AFEC), que está a modernizar o Aeroporto Internacional de Maputo, numa obra avaliada em cerca de 75 milhões de dólares, segundo noticiou a Macauhub.

A AFEC vai também modernizar e ampliar o Aeroporto de Vilanculos, na província de Inhambane, sul de Moçambique, para elevar a sua capacidade de 50 mil para 200 mil passageiros por ano, numa empreitada orçada em cerca de 15 milhões de dólares, como fez saber o presidente do Conselho de Administração dos Aeroportos de Moçambique, Diodino Cambaza.

Esses projectos fazem parte de um vasto programa de reabilitação e modernização do sistema aeroportuário moçambicano, que abrange igualmente a transformação do Aeroporto de Nacala de uma infra-estrutura militar para civil, decorrendo esforços para a identificação da fonte de financiamento da obra, estimada em 60 milhões de dólares.

Na capital têm sido entregues a empresas chinesas algumas das principais obras públicas, entre as quais o recém-construído edifício do Ministério dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação e o centro de conferências Joaquim Chissano, a que se acrescentará, em breve, um estádio desportivo, com capacidade para 42.000 pessoas, ou a ponte que ligará Maputo à Catembe, na margem sul de Maputo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH