Cabo Verde: FMI admite estar impressionado com economia cabo-verdiana

2 July 2008

Washington, Estados Unidos da América, 02 Jul – Cabo Verde tem tido um desempenho económico “impressionante” mas deve manter uma política fiscal prudente para garantir a sua capacidade de resistir a choques, afirmou segunda-feira o Fundo Monetário Internacional (FMI).

O conselho executivo do FMI completou segunda-feira uma avaliação da economia cabo-verdeana ao longo de três anos, análise feita ao abrigo do Instrumento de Apoio Político (Policy Support Instrument – PSI), um programa designado pelo FMI para países de baixo rendimento e países insulares que podem não necessitar ou querer ajuda financeira mas continuam a procurar “conselho, controlo e apoio do FMI às suas políticas”.

No caso de Cabo Verde, o PSI tem como objectivo “fortalecer a sustentabilidade do crescimento e desenvolvimento através da manutenção de um ambiente macroeconómico estável e avanço de reformas estruturais”.

Perante a avaliação, o vice-director administrativo e presidente interino do FMI, Takatoshi Kato, saúdou “o desempenho económico impressionante de Cabo Verde nos últimos anos que reflecte uma administração macroeconómica prudente e reformas económicas”.

“A continuação de uma política fiscal prudente será crítica para salvaguardar o câmbio e fortalecer a resistência a choques”, disse Kato sublinhando que, ao abrigo do programa, Cabo Verde cumpriu os objectivos da dívida interna com dois anos de antecipação.

Takatoshi Kato disse que a base de exportações de Cabo Verde permanece pequena e que o actual “boom” no sector do turismo deve ser usado como “uma janela de oportunidade para facilitar o desenvolvimento do sector privado e aumentar a diversificação económica”.

“Diversificar a economia continua a ser um objectivo estratégico importante para aumentar a sua resistência a choques,” concluiu. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH