Angola: Angola aberta a investimentos estrangeiros nos petróleos

4 July 2008

Madrid, Espanha, 04 Jul – Angola está aberta a investimentos estrangeiros e a todas companhias petrolíferas interessadas em operar no país, disse quarta-feira o ministro angolano dos Petróleos, Desidério Costa, no Centro de Convenções Ifema, norte de Madrid.

Ao falar na sessão ministerial no 19º Congresso Mundial de Petróleos sobre a estratégia angolana e as oportunidades de negócios no sector, Desidério Costa referiu que o número de companhias petrolíferas interessadas em operar em Angola aumentou nos últimos anos.

“Já se explora petróleo em Angola há décadas, mas nos últimos dez anos o número de companhias petrolíferas interessadas em operar no país aumentou consideravelmente”, sustentou o governante.

Angola, disse o ministro dos Petróleos, continuará, nos próximos anos, a desenvolver grandes actividades de exploração no mar em águas profundas e ultra-profundas bem como em terra.

De acordo com o governante, a actividade de exploração petrolífera da maior parte de companhias estrangeiras e da Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) aumentou substancialmente no país.

“O Ministério dos Petróleos estabeleceu políticas e estratégias para permitir à Sonangol e às companhias estrangeiras conduzir as operações de produção e desenvolvimento do sector, de acordo com as necessidades do país, assim como dos interesses das operadoras”, deu a conhecer o ministro na sua comunicação.

A produção petrolífera actual de Angola é da ordem de um milhão e 900 barris/dia e espera atingir nos próximos tempos o índice de dois milhões/dia.

De acordo com o administrador da Sonangol, Syanga Abílio, que falava em entrevista à agência noticiosa angolana Angop, Angola vai estabilizar a sua produção em dois milhões de barris/dia, a partir do mês de Agosto de 2008. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH