Moçambique: Moçambique exporta pouco para os países da SADC

23 July 2008

Maputo, Moçambique, 23 Jul – As exportações de Moçambique para os restantes países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral são muito baixas não obstante a existência, desde Janeiro, de uma zona de comércio livre, afirmou segunda-feira em Maputo o ministro da Indústria e Comércio, António Fernando.

De acordo com a agência noticiosa moçambicana AIM, o ministro falava numa conferência de imprensa convocada para anunciar que os chefes de Estado dos países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC, na sigla em inglês) vão formalmente constituída a zona de comércio livre na sua próxima cimeira, a 17 de Agosto na cidade sul-africana de Durban.

António Fernando disse que as exportações de Moçambique para o resto da África Austral ascendem actualmente a 2 mil milhões de meticais (cerca de 83 milhões de dólares) anualmente e adiantou que no sentido inverso as importações têm vindo a crescer de forma significativa, sem no entanto ter dado números.

O maior mercado para os produtos de Moçambique é a África do Sul, que compra energia de Cahora Bassa e a maior parte do gás natural produzido em Temane, na província de Inhambane, e é também o maior fornecedor de Moçambique, surgindo a grande distância as Ilhas Maurícias, Tanzânia, Malawi e Suazilândia.

As exportações de Moçambique continuam dominadas pelos lingotes de alumínio produzidos na fundição Mozal, nos arredores de Maputo, sendo os Países Baixos o maior importador do produto.

O ministro aproveitou a ocasião para sublinhar que o país precisa de diversificar as suas exportações para os restantes países da SADC mas também reconheceu que existe um intenso comércio inter-fronteiriço que não entra nas estatísticas oficiais. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH