Guiné-Bissau: FMI concede apoio de 2,9 milhões de dólares à Guiné-Bissau

29 July 2008

Washington, Estados Unidos da América, 29 Jul – O Fundo Monetário Internacional aprovou a concessão de 2,9 milhões de dólares à Guiné-Bissau, ao abrigo do programa de Ajuda de Emergência Pós-conflitos, anunciou segunda-feira em Washington a organização.

O programa, conhecido pela sigla inglesa EPCA, tem como objectivo fortalecer a capacidade administrativa e institucional de paises saídos da guerra.

A decisão foi tomada numa reunião da Comissão Executiva da FMI, sexta-feira, convocada para analisar a situação económica da Guiné-Bissau ao abrigo desse programa mas só segunda-feira foi anunciada num comunicado da organização.

Numa declaração, o vice-director executivo e presidente interino do FMI, Murilo Portugal, afirma que a Guiné-Bissau tem efectuado “progressos significativos na establização macro-económica e reformas estruturais num ambiente externo adverso”.

Murilo Portugal diz ainda que face aos aumentos dos preços dos alimentos e de combustíveis vão ser precisos “esforços continuados para manter a estabilidade macro-económica, fortalecer a capacidade institucional e aumentar a produção, particularmente no sector agrícola”.

Para o vice-director executivo do FMI, foi “apropriada” a decisão das autoridades guineenses em reduzir as 20 tarifas às importações de arroz e combustíveis mas a organização sublinha que para “cumprir os objectivos fiscais de 2008”, Bissau vai ter que tomar medidas “para compensar o impacto dessas medidas no orçamento, incuindo a implementação das politicas de objectivos de rendimentos e gastos”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH