São Tomé e Príncipe: Dentro de oito anos São Tomé terá um porto de águas profundas

4 August 2008

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 04 Ago – O governo de São Tomé e Príncipe assinou sexta-feira com a empresa francesa Terminal Link, subsidiária do grupo CMA CGM, um contrato para a construção de um porto em águas profundas.

O ministro das Infra-Estruturas sã-tomense, Benjamim Vera Cruz, e o vice-presidente executivo do grupo CMA CGM, Farid Salem, assinaram o contrato para a construção, desenvolvimento e exploração do terminal de contentores, que ficará situado em Fernão Dias, 10 quilómetros a norte da capital

Com este acordo, a subsidiária da CMA CGM (Compagnie Maritime d’Affrètement/Compagnie Générale Maritime), a terceira operadora mundial de contentores, que acumula um capital social de 11.000 milhões de dólares, vai desenvolver os estudos de viabilidade técnica e de impacte ambiental ao longo dos próximos dois a quatro anos.

A empresa francesa vai necessitar ainda de mais quatro anos para a conclusão do projecto, com um custo avaliado em 400 milhões de dólares, totalmente financiado por privados.

O porto de águas profundas vai transformar o arquipélago de São Tomé e Príncipe no centro de redistribuição de contentores de grande porte para a sub-região da África Central e Ocidental.

O futuro porto de águas profundas de Fernão Dias terá uma superfície de 80 hectares, sendo 40 em terra e outros 40 no mar. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH