Brasil: Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil China defende reforço de parcerias e negócios com a China

12 August 2008

São Paulo, Brasil, 12 Ago – Os empresários brasileiros deveriam preocupar-se mais em ganhar competitividade externa do que a discutir salvaguardas contra a entrada de produtos chineses no Brasil, afirmou em São Paulo o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil China (CCIBC).

Na avaliação de Charles Tang, há mais nichos de mercado, parcerias e oportunidades de negócios a serem explorados na China do que entraves comerciais.

De acordo com o jornal Gazeta Mercantil, Tang adiantou que a Câmara de Comércio e Indústria Brasil China participa de encontros de aconselhamento de operações bilaterais que somam 2,5 mil milhões de dólares.

Neste pacote, estão incluídas seis empresas brasileiras interessadas em comprar empresas chinesas e parceiros interessados em investir em vidros planos, no sector automóvel e no segmento de produtos bioquímicos.

Um dos projectos envolve um grupo chinês da área de bioquímica e um produtor de açúcar e álcool brasileiro que pretendem montar uma fábrica para a produção de aminoácidos a partir do melaço de cana-de-açúcar.

A unidade deverá absorver 150 milhões de dólares em investimentos e os planos contemplam a construção de uma segunda fábrica do mesmo porte, informou o presidente da Câmara, sem revelar os nomes das empresas.

“A China vai investir cada vez mais no Brasil para poder assegurar um fluxo contínuo de produtos e garantir o crescimento continuado”, afirmou.

O Brasil, na opinião de Tang, precisa eliminar os seus próprios entraves ao crescimento.

Com a carga fiscal, legislação laboral ultrapassada, juros altos e excessiva burocracia não é fácil ser competitivo, disse. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH