Moçambique: Venda de energia eléctrica ao Malawi dependente do comprador

14 August 2008

Maputo, Moçambique, 14 Ago – O fornecimento de energia eléctrica da Hidroeléctrica de Cahora Bassa ao Malawi depende apenas daquele país uma vez que do lado moçambicano as condições forma já criadas, de acordo com o jornal Notícias, de Maputo.

O jornal adianta que Moçambique assinou com o Banco Mundial um acordo de financiamento de 45 milhões de dólares para a construção da linha de transporte desde a Cahora Bassa até à fronteira com o Malawi, projecto que poderá arrancar a qualquer momento.

Mas, de acordo com o ministro moçambicano da Energia, Salvador Namburete, o processo encontra-se parado devido a uma crise institucional que o Malawi vive nos últimos tempos.

Face à situação, existe até a possibilidade de o respectivo presidente, Bingu wa Mutharika, dissolver o Parlamento, órgão que deveria ratificar o projecto de fornecimento de energia eléctrica por parte da HCB.

A interligação Moçambique-Malawi a 220 KVA foi concebida há alguns anos, no âmbito do chamado mercado de energia na África Austral e previa-se a sua concretização a partir do próximo ano, data que poderá falhar.

O fornecimento de energia eléctrica ao Malawi a partir de 2009 seria o culminar de um concurso lançado em Março de 2003 pela Electricity Supply of Malawi (ESCOM), para seleccionar a melhor produtora na região que poderia fornecer energia eléctrica, tendo a hidroeléctrica de Cahora Bassa saído vencedora.

O primeiro passo na área de electricidade entre os dois países data de 1998, altura em que os governos de Maputo e de Lilónguè assinaram um memorando no quadro dos esforços de cooperação no sector de energia da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), visando aproveitar o potencial da Hidroeléctrica de Cahora Bassa. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH