Moçambique: Algodoeira moçambicana reintroduz tracção animal na província de Nampula

18 August 2008

Maputo, Moçambique, 18 Ago – A Sociedade Algodoeira do Namialo (Sanan) decidiu adoptar a tracção animal como forma de garantir aos produtores familiares a a plantação e colheita de algodão sem um esforço financeiro suplementar, afirmou o seu presidente.

Issufo Nurmamad disse que em breve chegarão ao Namialo, província de Nampula, 450 cabeças de gado bovino para formação em técnicas de tracção animal dos produtores de dois distritos seleccionados para a primeira fase deste projecto que pretende encontrar alternativas aos preços cada vez mais elevados dos combustíveis.

Nurmamad disse ainda que o gado foi adquirido na província de Manica, tendo sido seleccionadas espécies que possam responder ao esforço que têm de despender para a realização de trabalhos nas áreas bastante extensas, como são as concessões algodoeiras.

Issufo Nurmamad realçou que o projecto conta com o apoio financeiro da União Europeia num montante que se escusou a revelar, solicitado por intermédio do Instituto de Algodão de Moçambique (IAM).

Considerado o maior produtor de algodão-caroço neste momento, uma vez que as suas colheitas se situam em cerca de metade da produção global da província, a Sanam trabalha com cerca de 40 mil produtores do sector familiar. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH