Moçambique: Governo de Moçambique atribui concessões para duas áreas de prospecção petrolífera

3 September 2008

Maputo, Moçambique, 3 Set – A empresa sul-africana Sasol Petroleum International e o consórcio internacional Osho foram declarados vencedores de duas áreas da bacia sedimentar de Moçambique, informou terça-feira em Maputo o Ministério dos Recursos Minerais.

De acordo com o jornal Notícias, de Maputo, o concurso público lançado em Dezembro de 2007 para a concessão de nove áreas passíveis de ocorrência de hidrocarbonetos em Moçambique recebeu propostas para apenas três das áreas.

As áreas estão localizadas na província de Inhambane e na Bacia do Rovuma em cabo Delgado junto à fronteira com a Tanzânia.

O concurso foi agrupado em duas áreas em terra, duas áreas em águas rasas e cuja profundidade não excede os 600 metros e cinco áreas em aguas profundas excedendo os 600 metros de profundidade.

O Ministério dos Recursos Minerais informou ainda que as propostas para uma das áreas não satisfaziam as expectativas mínimas pelo que a área não foi atribuída a nenhum dos concorrentes.

O consórcio Osho é constituído pelas empresas OPII – Orient Petroleum International Inc. do Paquistão, ETA Star Holdings Ltd. dos Emiratos Árabes Unidos e Osho Energia Limitada de Moçambique. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH