Moçambique: Empresas japonesas interessadas nos recursos minerais em Moçambique

4 September 2008

Maputo, Moçambique, 4 Set – O vice-ministro da Economia, Comércio e Indústria do Japão, Yoshikawa Takamori, afirmou terça-feira em Maputo esperar que a missão que lidera contribua para fortalecer as relações bilaterais entre o Japão e Moçambique.

Ao falar à imprensa após após a delegação nipónica ter sido recebida em audiência pela primeira-ministra, Yoshikawa Takamori disse que o sector privado do seu país “tem um grande interesse nas áreas dos recursos minerais, não só em Moçambique mas em todo o continente africano”.

Relativamente ao volume da actual assistência japonesa a Moçambique, Yoshikawa Takamori disse que o mesmo está ainda em negociações entre os dois governos, não sendo, por isso, oportuno a sua divulgação.

“Mas posso dizer-lhe, por exemplo, que o Japão concluiu um estudo de desenvolvimento do ‘Corredor de Nacala’ e já está na fase do desenho pormenorizado. Depois de terminar este desenho o Japão vai considerar a concessão de créditos para investir na melhoria daquela infra-estrutura”, disse ainda.

Uma missão de cerca de 50 pessoas, entre as quais representantes de algumas das maiores empresas japonesas e funcionários governamentais nipónicos seniores, encontra-se desde terça-feira em Moçambique, com o objectivo de identificar oportunidades de investimento e fortalecer as relações bilaterais entre os dois países.

A missão surge na sequência da 4ª Conferência sobre o Desenvolvimento de África (TICAD IV), realizada em Yokohama (Japão), em Maio último, e na qual o primeiro-ministro japonês, Yasuo Fukuda, se comprometeu a duplicar a assistência oficial e o investimento privado para o continente africano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH