São Tomé e Príncipe: Caixa Geral Depósitos promete “rápida” activação da linha de crédito

22 September 2008

Lisboa, Portugal, 22 Set – A linha de crédito para exportações portuguesas para São Tomé e Príncipe, no valor de 50 milhões de euros, deverá estar disponível “muito rapidamente”, disse sexta-feira em Lisboa Daniel Chambel, da Caixa Geral de Depósitos.

Falando na apresentação do Guia do Investidor em São Tomé e Príncipe, elaborado pela universidade norte-americana de Columbia, o representante do banco estatal encarregue da montagem da linha afirmou que a activação do instrumento financeiro está “pendente de homologação” por parte das autoridades dos dois países, após a que “rapidamente” se poderá passar à assinatura e análise de projectos.

A linha, objecto de um memorando de entendimento entre os governos dos dois países em Julho deste ano, destina-se a apoiar projectos integrados no Programa de Investimento Público de São Tomé e Príncipe.

A sua criação surge no âmbito do acordo relativo à reestruturação e cancelamento progressivo da dívida são-tomense a Portugal, que ascende a cerca de 35 milhões de dólares (22 milhões de euros).

Daniel Chambel adiantou que a linha irá apoiar sobretudo projectos de infra-estruturas e obras públicas e privadas.

Presente há cerca de 15 anos em São Tomé e Príncipe, a Caixa é accionista (25 por cento) do maior banco do país, o Banco Internacional.

Participam ainda na instituição bancária o angolano Banco Africano de Investimentos (27 por cento), participado pela petrolífera Sonangol e o Estado são-tomense (48 por cento). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH