São Tomé e Príncipe: Sonangol torna-se maior accionista da petrolífera ENCO

23 September 2008

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 23 Set – O governo de São Tomé e Príncipe vendeu 35 por cento do capital que detinha na Empresa Nacional de Combustíveis e Óleo (ENCO) à angolana Sonangol, anunciou segunda-feira em São Tomé a ministra do Plano e Finanças.

Ângela Viegas justificou a venda com a necessidade de “rentabilizar as acções” do Estado na ENCO e também com o cumprimento do “programa que visa o afastamento do Estado das empresas públicas”.

No contrato de venda, adiantou a ministra, ficou “salvaguardado que o Estado são-tomense continuará a ter a última palavra antes de se efectuar qualquer aumento de preço dos combustíveis”.

A ENCO tem actualmente uma avultada dívida para com a Sonangol, devido à falta de actualização dos preços de venda dos combustíveis, que têm vindo a subir nos mercados internacionais.

Com a aquisição, a Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) passou a ser o accionista maioritário da ENCO com 75 por cento do capital.

O Estado são-tomense ficou com 16 por cento da ENCO, estando os restantes 9 por cento distribuídos por um grupo de pequenos accionistas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH