Angola: Banco Comercial Português finaliza acordo com investidores angolanos

24 September 2008

Lisboa, Portugal, 24 Set – O Banco Comercial Português anunciou terça-feira em Lisboa ter finalizado o acordo com a Sonangol e o Banco Privado Atlântico (BPA), onde a petrolífera possui uma posição accionista, para a entrada dos dois investidores angolanos no capital do Millennium Angola, onde assumirão 49,9 por cento do capital.

O acordo fixa o preço e as condições em que a Sonangol e o BPA vão assumir 29,9 por cento e 20 por cento, respectivamente, no capital do Banco Millennium Angola, e em que o Banco Millennium Angola vai adquirir uma participação de 10 por cento no capital do BPA, especificou o banco português.

Em resultado desta transacção, “os fundos próprios do Millennium Angola e, em consequência, do Millennium bcp ficam reforçados em cerca de 100 milhões de dólares”, em torno dos 68 milhões de euros, à cotação actual, informou ainda o banco.

Os pormenores acordados dão sequência à parceria estratégica estabelecida em Dezembro de 2007 e aos acordos assinados em Maio de 2008 entre o BCP e a petrolífera angolana e o Banco Privado Atlântico.

A Sonangol é actualmenteo maior accionista do BCP, a par da seguradora Eureko, com quase 10 por cento do capital social do maior banco privado português, uma participação referência que lhe dá direito a designar um membro no Conselho Geral de Supervisão e o Conselho Superior.

A aquisição de 49,9 por cento do Millennium Angola pela Sonangol e BPA vai fazer-se através de uma operação de aumento de capital a ser subscrita em numerário, como estipulado no acordo de Maio, cujas condições foram agora concretizadas.

O entendimento envolvendo o Millennium Angola surge um dia depois de a Caixa Geral de Depósitos e de o Santander Totta terem concluído um acordo com a Sonangol e mais dois empresários angolanos, Jaime Freitas e António Mosquito.

A transacção envolve um outro banco, o Totta Angola, que se passará a designar Banco Caixa Geral Totta Angola, e onde os parceiros angolanos passam a deter 49 por cento do capital. O valor associado a este negócio entre a CGD/Santander/Sonangol é idêntico ao que foi acordado com o BCP, de 100 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH