Angola: Sector bancário de Angola regista níveis de crescimento elevados

30 October 2008

Luanda, Angola, 30 Out – O sector bancário angolano registou níveis de crescimento consideráveis, na ordem de 59 por cento dos activos totais, em 2007, revela um estudo sobre o sector bancário apresentado quarta-feira, em Luanda.

O estudo, divulgado pela empresa de consultoria e auditoria financeira KPMG, indica que a banca angolana continua a crescer e os 59 por cento dos activos totais de 2007 superam os 53 por cento alcançados em 2006.

O documento aponta o Banco Africano de Investimentos (BAI) como sendo a instituição que lidera, em termos de activos totais, a lista do mercado bancário, com 274 mil milhões de cuanzas.

A cifra alcançada pelo BAI representa um peso de 21 por cento no total dos activos do sector, seguido pelo Banco de Fomento Angola (BFA) com 267 mil milhões de cuanzas (20 por cento) e pelo Banco de Poupança e Crédito (BPC) com 214 mil milhões de cuanzas correspondendo a 16 por cento.

Quanto ao grau de concentração bancária, comparativamente a 2006, verificou-se uma redução do peso agregado dos três bancos líderes em cinco pontos percentuais (de 63 para 57 por cento) no total de activos do sector, reflectindo a contínua diversificação do sector e o peso dos novos operadores.

Aponta ainda que em 2007 assistiu-se à entrada em actividade do Banco VTB-África e Banco Angolano de Negócios e Comércio (BANC), passando o total de operadores do sector bancário angolano de 15 para 17.

Durante o ano 2008 registou-se o aparecimento do Finibanco Angola, esperando-se para breve o início de actividade do banco Quantum Capital (de direito angolano) e do Standard Bank Angola.

Este é o quarto estudo apresentado pela KMPG desde que se estabeleceu em Angola, em 1997. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH