Moçambique: Crescimento da economia poderá desacelerar em 2008 segundo FMI

3 November 2008

Washington, Estados Unidos da América, 3 Nov – Uma missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) a Moçambique considerou que o país foi já atingido pelo aumento dos preços dos combustíveis e dos alimentos o que provocará um menor crescimento económico em 2008.

De visita a Moçambique de 14 a 30 de Outubro passado, a missão do FMI verificou que a economia permanece forte e a inflação básica, que exclui energia e alimentação, está abaixo de 3 por cento, de acordo com um comunicado divulgado quinta-feira.

Mas, quando a alimentação e a energia sao incluídas, a taxa dispara para mais de 10 por cento pelo que o crescimento económico em 2008 será de 6,5 por cento, menos do que os 7 por cento de 2007.

A missão do FMI, que se deslocou a Moçambique para analisar a evolução do PSI (Instrumento de Apoio a Políticas Económicas e Financeiras) e para discutir apoio para as reformas económicas no país, concluiu que todas as metas do programa foram atingidas e que foram alcançados progressos significativos na gestão das finanças públicas e na melhoria da capacidade operacional da administração fiscal.

Contudo, a missão advertiu que o país não está imune aos problemas financeiros actualmente que afectam a economia internacional e que Moçambique enfrenta problemas derivados das quedas dos preços das matérias-primas e consequente quebra nas receitas das exportações.

Ainda de acordo com a missão do FMI a “crise financeira internacional poderá afectar o influxo de capitais além do que a economia de Moçambique continua muito dependente das contribuições da comunidade internacional”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH