Angola: Transportadoras aéreas angolanas proibidas de voar para Europa

7 November 2008

Bruxelas, Bélgica, 7 Nov – A União Europeia (UE) vai alargar a todas as companhias de transportes aéreos de Angola a proibição de voar na Europa que até agora apenas incluía a TAAG, afirmou quinta-feira em Bruxelas uma fonte comunitária.

A Comissão de Segurança Aérea da UE, reunida de segunda a quarta-feira na capital belga, concordou com a proposta da Comissão Europeia de adicionar à “lista negra” de transportadoras proibidas de voar na Europa todas as empresas angolanas que ainda não fazem parte dessa lista.

O comissário Europeu responsável pelo Transporte Antonio Tajani notificou quinta-feira o Parlamento Europeu da posição assumida pelos especialistas europeus e esta instituição deverá dar o seu parecer antes da medida entrar em vigor “nas próximas semanas”.

A mesma fonte disse ainda à agência noticiosa portuguesa Lusa que o executivo comunitário concluiu que os problemas de segurança detectados na Taag ainda não foram corrigidos e que são comuns a todas as empresas de transportes aéreos de Angola.

Segundo fonte do Eurocontrol, a organização europeia responsável pela segurança aérea no espaço dos 27, a transportadora angolana SonAir é a que mais voos realiza para o espaço europeu.

Trata-se de voos “não regulares”, principalmente relacionados com a deslocação de pessoas e entidades públicas à Europa.

Na lista de empresas de transporte aéreo angolanas, que na sua maior parte apenas realizam voos locais no país ou regionais em África, fazem parte a Aeronáutica, Aero Tropical, Air 26, Air Gemini, Alada, Angola Air Charter, Diexim Expresso, Planar, SAL e Transafrik International.

Em 4 de Julho de 2007, Bruxelas anunciou a inclusão da TAAG na lista negra das empresas interditas de operar na Europa, por motivos de falta de segurança, depois de o Comité de Segurança Aéreo, uma semana antes, ter aprovado por unanimidade uma decisão nesse sentido. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH