Angola: População deverá atingir 44,6 milhões de habitantes em 2050

18 November 2008

Lisboa, Portugal, 18 Nov – A população angolana deve passar dos actuais 17,5 milhões para 44,600 milhões de habitantes em 2050, segundo um estudo do Fundo das Nações Unidas para a População apresentado esta semana em Lisboa.

O estudo indica que os sete Estados da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) registam todos um crescimento populacional até 2050, à excepção de Portugal, que perde habitantes.

Para este último, o organismo da ONU estima que a população poderá passar dos actuais 10,7 milhões para 10 milhões de habitantes.

A Guiné-Bissau deverá crescer, no mesmo período, de 1,7 milhões de habitantes para 5,3 milhões e Timor-Leste de 1,2 milhões para 3,5 milhões de habitantes.

Em 2050, segundo o estaudo do FNUAP, Moçambique terá 39,1 milhões de habitantes, em vez dos actuais 21,8 milhões, e Cabo Verde um milhão de habitantes, quase o dobro dos actuais 540 mil.

O Brasil, o país mais populoso da CPLP, passará dos actuais 194,2 milhões para 254,1 milhões.

O relatório do FNUAP, que traça o retrato da população mundial, não apresenta dados relativos a São Tomé e Príncipe, cuja população actual está estimada em cerca de 206 mil pessoas.

Para 2008, o estudo aponta para a existência de populações maioritariamente urbanas em Angola (57 por cento), Cabo Verde (60 por cento), Portugal (59 por cento) e Brasil (86 por cento).

No total, a CPLP deve ter mais 110 milhões de habitantes em 2050 do que actualmente, passando para cerca de 357 milhões de pessoas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH